Dia do Consumidor: dicas para o e-commerce seguem em alta com manutenção da pandemia

Pelo segundo ano consecutivo, o Dia do Consumidor – 15 de março – é comemorado em meio às recomendações de distanciamento social e restrições para o funcionamento de pontos comerciais. O reflexo imediato disso foi o aumento das vendas on-line, o e-commerce. Em 2020, elas cresceram 73,88% em todo o País e a expectativa é de que cresçam ainda mais agora, em 2021.

Essa mudança no comportamento, no entanto, aumenta a atenção dos órgãos de defesa do consumidor, como explica Ronaldo Ferreira, chefe de departamento do Procon/Santos. “É importante alertar a população para que veja de quem está comprando, verifique a reputação dessa empresa, confirme se essa empresa tem um endereço, um telefone para contato e principalmente um CNPJ. Tão importante quanto isso, é verificar o prazo de entrega dos produtos e sempre exigir a nota fiscal. É esse documento que dá a possibilidade de registrar algum tipo de reclamação junto ao Procon”.

Para os lojistas, o desafio da pandemia é grande, mas serve também para inovar os métodos de venda. “Temos que nos reinventar com as vendas on-line. Os consumidores também estão se readaptando. Hoje, temos as redes sociais, onde a gente mostra com mais clareza as peças de roupas. Se necessário, fazemos chamada de vídeo. Eu acredito que esse é o futuro, por isso, acho que as pessoas vão se adaptar”, destacou Márcia Lima, gerente das lojas de roupas Tima Store, com unidades físicas no Centro e no Gonzaga.  

A data também é marcada por promoções e descontos em determinados produtos, o que amplia a procura e o volume de compras. No ano passado, o faturamento dos e-commerces no Dia do Consumidor em todo o País, bateu R$ 3,62 bilhões. Sendo que 47% dos que compraram on-line nesta data em 2020 eram novos consumidores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.